Tuesday, October 3, 2023
LIFESTYLERELAÇÕES

Sexta-feira quente. Sexo no carro, por que não? Quatro regras

É inegável que os portugueses são apaixonados por carros. E por que não juntar essa paixão a outra? Não, não estamos a falar de futebol… estamos a falar de sexo.
Ter relações sexuais dentro de um carro pode ser fetiche para muitos, mas a verdade é que a maioria das pessoas prefere um lugar mais espaçoso para aqueles momentos mais íntimos.
Por mais que a ideia possa parecer excitante, a verdade é que é bastante complicado ‘espremer-se’ e ‘moldar-se’ aos acessórios do veículo: alguém acaba por se aleijar no travão, bate com a cabeça no teto do carro ou fere alguma outra parte do corpo.

Ainda assim, se a necessidade apertar e não for possível escapar a uma aventura bem quente no carro – então, lembre-se destas quatro regras de ouro:

Preliminares só quando o sinal está vermelho

Podem começar logo com os preliminares, enquanto procuram um lugar para estacionar. Mas, lembre-se: nunca faça coisa alguma com o carro em movimento. Pode até parecer excitante e divertido, porém de certeza que não quer terminar o dia ou a noite no hospital ou provocar um acidente. Controle-se e deixe os preliminares, como uma mão aqui e outra acolá, para quando o sinal de trânsito estiver vermelho.

Escolha o lugar com cuidado

Para não acabar na esquadra por atentado ao pudor ou ser assaltado, é importante que pense num local adequado para ter relações. Tenha em mente uma área ou rua com pouco movimento, mas segura. Tente pensar nos lugares do seu bairro ou cidade que são mais tranquilos, e, de preferência, deixe a pequena ‘grande’ aventura para o escurinho da noite.

Opte por posições mais fáceis

O ideal é que a mulher fique sempre por cima. Com ela no controlo dos movimentos, a logística das coisas torna-se mais fácil. A melhor posição é a clássica: o homem permanece sentado na cadeira do motorista e a mulher fica por cima, apoiada com as costas ou com o peito no volante. Outra dica interessante para que o sexo seja mais confortável – se é que isso é realmente possível dentro do carro – é deitarem-se no banco de trás.

Baixe os bancos

Nem é preciso dizer como baixar os bancos facilita o encontro? Ah, e por falar em bancos: bancos de couro são menos confortáveis por que a pele pega-se à dita superfície e é mais fácil ferir-se quando em contacto com esse material, comparativamente a outros tecidos.

Já sabe: como sempre o prazer é todo seu, mas desta vez sobre quatro rodas.

Leave a Response